Policial Militar torna-se pós-Doutor em instituição federal na Paraíba

Compartilhe

Após um ano de estudos junto ao Núcleo de Cidadania e Direitos Humanos da Universidade Federal da Paraíba, o capitão da Polícia Militar da Paraíba, Fábio Gomes de França, torna-se pós-doutor, estreitando ainda mais o diálogo entre a universidade, a PMPB e os policiais. O oficial está lotado atualmente no Centro de Educação da PM, atuando na área de ensino da corporação desde 2007.

Com formação consolidada em Sociologia – mestrado e doutorado -, o capitão Fábio França passou o seu pós-doutorado em diversas atividades de ensino e pesquisa na UFPB, atuando como professor em disciplina, participando de congressos e de banca de mestrado e mesa-redonda. O estudioso, que já tem dezenas de trabalhos publicados em diversos periódicos acadêmicos, seminários, congressos, vem se dedicado desde 2010 ao estudo da Segurança Pública, Direitos Humanos, Criminologia, e Sociologia da Violência.

Segundo o capitão, o fato dele ter concluído o pós-doutorado na UFPB, mostra a aproximação entre a Universidade e as instituições de segurança, em especial, a Polícia Militar. “Desde o mestrado, venho estudando a temática da segurança pública, o que possibilitou o amadurecimento neste campo, favorecendo o diálogo entre discentes e docentes da Universidade, e a corporação policial militar. A intenção foi não só me aperfeiçoar, como também estar preparado para ajudar a instituição nesse sentido, fomentando e amadurecendo o campo de pesquisa na área da segurança pública e da Polícia Militar”, explicou o oficial.

O capitão Fábio França está lotado no Centro de Educação da PM, que é o órgão que tem como finalidade a gestão da política educacional da corporação por meio do planejamento, supervisão, coordenação, fiscalização, controle e execução das atividades de ensino, treinamento e pesquisa de policiais da Paraíba e também de outros estados. De 2011 à 2017, foram 22 cursos de formação realizados, resultando em mais de 4500 policiais formados.

O pós-doutorado do oficial teve supervisão da professora doutora Luziana Ramalho Ribeiro. O próprio capitão Fábio França foi orientador em dezenas de trabalhos acadêmicos desenvolvidos por policiais militares da Paraíba e de outros estados, em cursos da corporação ou civis.