Brasões – CFAP

CENTRO DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE PRAÇAS (CFAP)

Autoria do Brasão:

ANÔNIMO, Maj QOC GLAUCO CÉSAR DA SILVA PAIVA

Descrição Heráldica:

Maj QOC GLAUCO CÉSAR DA SILVA PAIVA

Apoio Técnico:

Cb QPC PÉTALA PEREIRA DE SANTOS MEDEIROS

Brasão:

• Escudo peninsular português, chefe com dois campos, em faixa, o superior de goles e o inferior de sable, contendo a inscrição “CFAP”, em ouro, cortado, o primeiro de prata, com um par de bucaneiras (garruchas) em aspa, de ouro, cosidas de sable, partido, de prata, com um livro antigo encapado e com correias fíveladas de ouro, aberto de prata alternado do último metal, carregado duas penas cruzadas em aspa, a de ouro em banda e a de prata em barra, o segundo de sinopla chapado de goles, com um escudo circular de prata, orlado de blau, carregado com vinte e duas estrelas de prata, ao centro uma esfera armilar ovoide em faixa, de ouro e campos de sinopla.

Simbologia e alusão das peças:

• As bucaneiras (garruchas) representam a Polícia Militar, Instituição da qual fazem parte os integrantes da CFAP;
• O livro e as penas simbolizam a propensão para a formação dos Praças e fazem alusão à dedicação dos alunos que por ali passam em busca da formação e do aperfeiçoamento profissional; e
• O campo de sinopla com goles somados aos demais elementos (esfera armilar, estrelas, etc.) são uma lembrança do antigo brasão do CFAP usado nos idos dos anos 70 e 80 do século passado e fazem uma ligação entre o passado e o presente do Centro de Formação.