Polícia Militar e secretarias estaduais deverão realizar seminário com UPS em novembro

Coordenadorias estiverem em reunião com secretária da Sejel e representantes de ONGs
A Polícia Militar, através das Coordenadorias de Integração Comunitária e Direitos Humanos, e de Combate e Resistência às Drogas e Violência, estiveram em reunião na manhã desta segunda-feira (14) com a secretária executiva estadual da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), Priscila Gomes. Na pauta do encontro esteve a organização de um seminário para divulgação das boas práticas alcançadas pelas Unidades de Polícia Solidária (UPS) e a implantação dos modelos positivos para as unidades.

Antes do seminário, que deverá ocorrer em novembro, a PM fará um levantamento das UPS, suas potencialidades, e os pontos a serem melhorados na execução da política de segurança pública. “A partir daí vamos fazer um debate para concretizar essa troca de experiências positivas”, disse o tenente-coronel Ysmar Mota, coordenador de Integração Comunitária e Direitos Humanos.

Segundo o coronel, a formação policial realizada pela PMPB colabora com o desenvolvimento das UPS. “Todos os alunos dos Cursos de Formação de Soldado e de Sargento, e aqueles policiais que atuam nas Unidades, estão fazendo ou irão fazer o curso de Polícia Comunitária”, frisou o coordenador. Neste ano, 753 policiais militares passam por capacitação em 21 turmas.

BOAS PRÁTICAS – Em julho, a UPS do bairro Mario Andreazza, em Bayeux, ganhou um núcleo de mediação de conflito, através de uma parceria realizada pela PM e ONG Serviço Pastoral dos Migrantes, que tem ligação com projetos do governo alemão e irlandês. Outros projetos como oficina de música, teatro e dança são realizados pela Unidade.

“A partir desta experiência que já existe na UPS, em Bayeux, queremos trazer essa prática de forma mais efetiva para as outras Unidades”, destacou a secretária executiva Priscila Gomes. “Na conversa que tivemos com o comandante geral da PM, coronel Euller Chaves, ele disse do intuito de realizar o seminário com as UPS e a partir dai fomentar e fortalecer as ações existentes” disse.

Segundo a secretária executiva, as ações desempenhadas deverão contar com diversos órgãos do governo. “De forma mais intersetorial, queremos englobar outras secretarias da gestão estadual, e prefeituras municipais parceiras, que possam ser inseridas neste projeto”, frisou.