Brasões – 4º CIPM

4ª COMPANHIA INDEPENDENTE DE POLÍCIA MILITAR (4ª CIPM)

Autoria do Brasão:

Maj QOC GLAUCO CÉSAR DA SILVA PAIVA

Descrição Heráldica:

Maj QOC GLAUCO CÉSAR DA SILVA PAIVA

Apoio Técnico:

Cb QPC PÉTALA PEREIRA DE SANTOS MEDEIROS

Brasão:

• Escudo peninsular português, chefe com dois campos, em faixa, o superior de goles e o inferior de sable, contendo a inscrição “4a CIPM”, em ouro, cortado, o primeiro de prata, com um par de bucaneiras (garruchas) em aspa, de ouro, cosidas de sable, partido, de prata, com um caranguejo de ouro e cosido de sable, o segundo de prata com um escudete de goles, tendo em chefe no cantão destro a letra “B” e no cantão sinistro a letra “X”, carregado com um leopardo passante, tudo de ouro.

Simbologia e alusão das peças:

• As bucaneiras (garruchas) representam a Polícia Militar, Instituição da qual fazem parte os integrantes da 4a CIPM;
• O caranguejo simboliza a força, a segurança e a presteza nas ações da Companhia Independente em defesa da sociedade e manutenção da ordem pública na cidade de Bayeux; e
• O escudete de goles com o leopardo e as letras são a representação do brasão de armas da cidade de Bayeux, na França, primeira cidade daquele país a ser libertada pelas Forças Aliadas do domínio nazista durante a Segunda Grande Guerra Mundial, cujo topônimo foi dado ao Distrito de Barreiros como forma de homenagear àquela cidade normanda.