Polícia Militar fecha a semana com a prisão de sete suspeitos que tentavam aplicar golpes

Compartilhe

A Polícia Militar fechou a semana tendo como um dos resultados a prisão de sete suspeitos envolvidos em estelionato na cidade de João Pessoa. As ações foram resultados dos levantamentos de informação, recebimento de denúncias e análises da Coordenadoria de Inteligência (COInt), com apoio do policiamento ostensivo. Prisões também aconteceram em conjunto com outras Polícias.

Os suspeitos foram presos quando utilizavam documentos falsos para abertura de conta, ou em transações financeiras. Na prisão mais recente, realizada na tarde da última quinta-feira (16), três suspeitos de 34, 45 e 48 anos de idade estavam com diversos cartões de banco, identidades falsas e maquinetas para cartão. Eles foram abordados e detidos logo após saírem de um banco, na avenida Cruz das Armas, quando haviam tentado abrir uma conta com nomes falsos, com a intensão de realizar saques em dinheiro. O trio vinha dos estados do Rio Grande do Norte e Ceará.

Na quarta-feira (15), outro homem foi preso ao tentar abrir uma conta bancária no Centro de João Pessoa. O suspeito tinha 37 anos, estava com quatro identidades falsas, e o intuito era consegui utilizar o limite das contas. Ele foi preso e apresentado na Central de Flagrantes.

Venda e golpe pela internet – Outros três suspeitos foram presos na tarde da terça-feira (14), quando tentavam receber o pagamento por uma venda de um carro anunciado pela internet, mas que nunca existiu. A PM foi acionada logo que o primeiro suspeito, de 30 anos de idade, tentou sacar o dinheiro em um banco no bairro de Jaguaribe, e devido ao comportamento suspeito e informações passadas na hora da transação, foi detido pelos funcionários e pela Polícia Federal.

Os outros dois homens, de 32 e 21 anos, envolvidos no golpe, foram localizados e presos logo em seguida, tendo um deles um mandado de prisão em aberto por outro crime semelhante ao praticado pelo grupo. A partir da ação desempenhada pelas Polícias, a vítima teve a maior parte do dinheiro recuperado: mais de 70 mil reais.

O trio foi encaminhado para a Central de Flagrantes, onde foi autuado por estelionato.