Combate às drogas: Além de apreensões e prisões, Polícia Militar atua com programas de prevenção alcançando crianças e adolescentes

Repressão e prevenção: são essas as duas formas principais que a Polícia Militar da Paraíba encontra para combater às drogas ilícitas, reduzir o alcance dos entorpecentes na sociedade e apreender substâncias ilícitas. Até o último final de semana, a PM tinha apreendido cerca de duas toneladas e 200 quilos de drogas em diversas ações, conjuntas ou próprias, no estado. Mas a corporação também conta com ações preventivas. O dia 26 de junho é o dia mundial de combate às drogas.

Desde o início do ano, a PM conduziu até às delegacias 869 pessoas envolvidas com drogas ilícitas, entre elas maconha, cocaína e crack, que são as substâncias mais encontradas nas ações. Drogas também foram apreendidas durante o cumprimento de 32 mandados de prisão ou apreensão realizados pela corporação. Os dados são da Coordenadoria de Avaliação e Estatística da PM. As ações de repressão acontecem a partir de abordagens à suspeitos ou veículos, atendimento de denúncias, ou durante operações em áreas de tráfico.

Todo o material apreendido, que neste primeiro semestre esteve relacionado com 167 armas de fogo localizadas com suspeitos nas ações, é encaminhado para as delegacias junto com os autores. Qualquer ação suspeita pode ser informada à PM através do número 190.

Prevenção é o caminho – Além das ações de combate ao tráfico realizadas pelo policiamento ostensivo, a PM também atua de forma preventiva contra as drogas. Algumas dessas ações fazem parte da Coordenadoria de Combate e Resistência às Drogas e Violência, do Estado-Maior Estratégico da corporação.

“Temos alguns programas que visam essa prevenção, entre eles o Proerd, o Recomeçar, o Melodia Solidária e o Esporte Solidário, atividades que alcançam todo o estado, e público de diversas faixas etárias”, disse o major Elmer Oliveira, coordenador.

Em 2017, apenas através do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), do Drug Abuse Resistance Education (D.A.R.E. América), a PM formou quase 56 mil alunos em 376 escolas. Para estas ações, que são feitas por policiais militares com palestras, dinâmicas, e atividades em grupo com crianças estimuladas para o protagonismo e realização de escolhas seguras e responsáveis, a corporação capacitou, neste ano de 2018, 87 policiais.

Também neste ano, 174 adolescentes foram capacitados pelo programa Recomeçar, que atua em quatro áreas temáticas, inclusive com relação à prevenção às drogas e à violência, alcançando adolescentes dos últimos anos do ensino médio, fortalecendo o processo de tomada de decisão. Melodia Solidária e Esporte Solidário trazem inclusão social através da música e a prática de atividades esportivas para o cotidiano de meninas e meninos, dificultando o alcance de substâncias ilícitas neste público e em suas comunidades.